História

Sendo a instituição financeira mais antiga da Humanidade, a atividade prestamista tem uma longa tradição e uma história muito rica. A origem das casas de penhores pode ser encontrada na antiguidade, havendo relatos da sua existência na civilização chinesa (1000 AC). A encarnação moderna do prestamista remonta à família Medici da Itália do século XV. Os Medici eram uma potência financeira dominante nessa época- metade trabalhava na Banca, a outra metade nos penhores. O símbolo do prestamista – 3 esferas douradas suspensas numa barra, que ainda hoje subsistem penduradas no exterior de muitas casas de penhores – foi tirado do brasão dessa família.

Se em tempos Isabel, a Católica, empenhou as suas joias de Rainha para financiar a primeira viagem de Cristóvão Colombo ao Novo Mundo, e o Rei Eduardo III, de Inglaterra, empenhou as suas para financiar a guerra contra os franceses, hoje são simples cidadãos a precisar de rápida liquidez ou empresários com uma necessidade pontual de tesouraria.

No caso concreto do Crédito SantaJusta, a geração que atualmente gere o negócio no século XXI está ligada à atividade prestamista ou ao negócio de Penhores tanto pelo lado paterno como pelo lado materno. Ambos os seus avôs foram ativos empreendedores no início do século XX criando diversos negócios que ainda hoje persistem, entre os quais, os Penhores.

 

Rua da Madalena 118
1100-319 Lisboa
21 887 90 21